Construção Civil

Atenção, dê importância à escolha do regime de tributação da sua construtora. Afinal, qual a melhor opção entre Simples nacional, Lucro presumido e Lucro Real. Somente um planejamento tributário especializado pode confirmar se a atual gestão de pagamentos dos seus tributos é a ideal, um regime quando é escolhido adequadamente reduz a carga tributária, sem

 Atenção, dê importância à escolha do regime de tributação da sua construtora. Afinal, qual a melhor opção entre Simples nacional, Lucro presumido e Lucro Real. Somente um planejamento tributário especializado pode confirmar se a atual gestão de pagamentos dos seus tributos é a ideal, um regime quando é escolhido adequadamente reduz a carga tributária, sem que a lei seja desrespeitada.

 

Alguns fatores devem ser analisados, como os aspectos estratégicos, comerciais, societários, fiscais, quantidade de empreendimentos, planejamento operacional e principalmente histórico dos faturamentos. Pois veja, analisando uma determinada empresa de pequeno porte com faturamento anual até o limite de R$ 4.800.000,00, em uma prévia analise é comum um julgamento tendo o Simples nacional como mais benéfico, porém, a sua alíquota progressiva pode chegar a 16%, ou seja, a tão sonhada simplificação pode não estar compensando.

 

Em alguns cenários optar pelo Lucro Presumido ou o Real é mais vantajoso, portanto, cabe uma análise, que além de dar uma segurança jurídica às empresas, poderá ainda reduzir a sua carga tributária. Outro fator de importância para conhecimento dos contribuintes, é que na ausência de uma contabilidade interna, os serviços contábeis terceirizados (Escritório contábil) são limitados, ou seja, não possuem controles precisos para suportar uma escrituração contábil adequada, consequentemente, não sendo possível apurar um resultado confiável. Considerando este cenário, as empresas ficam refém do lucro presumido, porém, você pode estar deixando de economizar no pagamento de IR (Imposto de Renda Pessoa Jurídica) e CSLL (Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido), pois, a opção de recolher com base no lucro real pode ser mais viável.

 

A escolha depende da realidade de cada empresa. Por isso, é importante fazer simulações para avaliar qual se encaixa melhor ao contexto da organização e também ver se não há restrições na legislação. Uma análise detalhada e especializada, pode evitar que sua empresa pague mais imposto do que deveria.

Fonte:

28/11/2018

Baixar Notícia em PDF

COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS: